null: nullpx
Famosos-Zappeando

Irmã de Ana Hickmann apoia apresentadora após entrevista sobre agressão: "Nunca foi fácil"

Fernanda Hickmann acompanhou o sofrimento relatado pela irmã no "Domingo Espetacular" e exaltou apoio da família
Publicado 27 Nov 2023 – 10:04 AM EST | Atualizado 27 Nov 2023 – 10:04 AM EST
Compartilhar
Default image alt
Ana Hickmann recebe apoio da família após entrevista no "Domingo Espetacular" Crédito: Reprodução/PlayPlus|Instagram (@fehickmann)

Fernanda Hickmann, irmã de Ana Hickmann, declarou publicamente o seu apoio após a entrevista que a apresentadora concedeu ao "Domingo Espetacular", expondo mais sobre o caso de agressão que viveu com o ex-marido, Alexandre Correa, de quem revelou ainda sentir muito medo.

Irmã de Ana Hickmann apoia a apresentadora

"Nunca foi fácil, nunca será fácil! Mas uma coisa sei, sempre estaremos unidas!", escreveu Fernanda, em seu perfil no Instagram, onde compartilhou uma foto das duas com a irmã Isabel, além da mãe, Reni.

"Amo vocês", retribuiu a apresentadora, que era casada com Alexandre Correa desde 1998, revelando que sempre viveu um relacionamento tóxico com o ex-marido, que acabou com o episódio de agressão.


Durante a entrevista concedida ao "Domingo Espetacular", Ana Hickmann afirmou que as brigas verbais com seu ex-marido eram comuns, resultando na agressão física que foi denunciada em 11 de novembro.

A apresentadora chamou o ex-marido de "covarde e um canalha", defendendo que o empresário queria ter "domínio" na vida das pessoas ao seu redor, além de ser uma pessoa "tóxica" e "muito preconceituoso".

"Eu tô com muito medo dele, comecei a me deparar com grandes mentiras, minha vida desmoronou", lamentou ainda, explicando como começou a confusão entre eles, que aconteceu na frente do filho pequeno do ex-casal.

"Naquele dia, estava tendo uma conversa com meu filho, na cozinha, sobre mudanças que provavelmente aconteceriam em nossa vida, coisas que ele está acostumado. Por conta dessa conversa e de outras coisa que aconteceram antes, a briga começou, fui achincalhada pelo Alexandre, começou com uma briga verbal e depois terminou do jeito que o Brasil descobriu".

"Ele [Alexandre] começou a reclamar de que eu não tinha o direito de falar com meu filho [sobre os problemas financeiros enfrentados], que a gente não ia perder nada, que eu era louca, que tava traumatizando o menino. Admitir os problemas ele não gostou e nisso a briga começou ficar mais acalorada, o Alezinho começou a gritar, pedindo 'parem', porque essas brigas verbais eram constantes dentro de casa".

"O Alezinho correu para a piscina, o Alexandre seguiu o Alezinho, falando 'sua mãe é louca, ela tem que parar com isso'. E eu [falando] 'para com isso, você está criando mais uma vez uma mentira', e aí o negócio começou a esquentar, foi onde eu pedi para a empregada levar o Alezinho para a parte de trás da casa".

"Ele começou a perder o controle mais ainda e eu comecei a gritar, pedindo socorro. 'Socorro, chama a polícia!' Nessa, eu comecei a me desvencilhar dele e eu fiquei com muito medo. Minha cozinha tinha uma porta de correr e quando eu fui fechar, começamos a brigar", recordou, ainda abalada.

"Quando ele viu que eu não ia largar a porta, ele bateu com toda força e fechou a porta na parte do meu cotovelo [...] Nisso, eu sentei na mesa e eu não mexia mais meu braço, não conseguia mais ter movimento. Ele ia em direção à cozinha, ele ia pular a janela e ele só parou quando eu liguei 190 e a policial atendeu do outro lado. Ainda bem que existe 190, porque se eu não tivesse ligado, ele teria entrado por aquela janela e eu não sei o que teria acontecido".

Caso Ana Hickmann e Alexandre Correa

Compartilhar

Mais conteúdo de interesse