null: nullpx
Ana Hickmann-Zappeando

Ana Hickmann detalha agressão do marido e declara: "Relação era tóxica há muito tempo"

Em entrevista, a apresentadora disse ter sentido muito medo e pontuou: “Se eu não tivesse ligado, não sei o que teria acontecido”
Publicado 27 Nov 2023 – 09:16 AM EST | Atualizado 27 Nov 2023 – 09:16 AM EST
Compartilhar
Default image alt
Ana Hickmann falou ao "Domingo Espetacular" (Record TV) sobre a agressão que sofreu do marido, Alexandre Crédito: Reprodução/RecordTV

Pela primeira vez, a apresentadora Ana Hickmann deu detalhes não apenas sobre ter denunciado o marido por agressão, mas sobre o relacionamento que mantinha com ele desde os 16 anos de idade. Ao “Domingo Espetacular”, ela descreveu o dia em que teve uma porta de correr fechada em seu braço pelo marido – e, surpreendendo a todos, explicou que já estava desconfortável na relação há muito tempo.

Ana Hickmann dá relato sobre agressão e relação com Alexandre


À apresentadora Carolina Ferraz, Ana Hickmann fez seu primeiro relato detalhado sobre a denúncia contra o marido, Alexandre Correa, feita em 11 de novembro por agressão. Confirmando boatos que vinham circulando na mídia, Ana disse que, de fato, a discussão começou por motivos que vêm de dívidas adquiridas, segundo ela, pelo empresário – e pelo fato de a apresentadora ter decidido falar sobre com o filho do casal, Alezinho, de 9 anos.


“Eu estava em uma conversa com meu filho na cozinha. Uma conversa sobre algumas mudanças que provavelmente aconteceriam na nossa vida com relação à nossa casa, a algumas coisas que ele está acostumado. Sempre tive uma conversa muito aberta com o meu filho, a gente sempre conversou sobre tudo. Por conta desta conversa e de outras coisas que aconteceram antes, a briga começou. Eu comecei a ser achincalhada pelo Alexandre”, disse ela.

Afirmando que o filho chegou a pedir o fim da briga, especialmente por já estar acostumado a ver os pais discutindo, a apresentadora disse que teria pedido a Alexandre para parar de mentir, algo que o deixou mais agressivo.

“Falei: ‘Para com isso, você está criando, mais uma vez, uma mentira’. Aí, sim, o negócio começou a esquentar com relação às palavras e tudo mais. Em casa tem um anexo, uma segunda casa, Alezinho foi para lá e a briga continuou, me chamando de louca, descompensada. Aí do jeito que ele veio para cima com o corpo, falei: ‘Você vai me bater? Você não vai ter coragem de me bater depois de tudo. Você não admitir as mentiras eu entendo, agora, me bater?’”, afirmou a apresentadora.


Segundo Ana Hickmann, a feição do marido teria mudado nesse momento, e foi quando as tentativas de agressão teriam começado. “Ele veio, sim, para me dar uma cabeçada. Ele jogou o corpo e veio para cima. Ele não me acertou porque eu me esquivei, e no que eu me esquivei, fui buscar meu celular e falei: ‘Se você vier para cima de mim, vou chamar a polícia’. Falei isso uma, duas, três, ele veio para cima de mim e tentou me agarrar, me abraçar para não deixar”, pontuou, afirmando ter se desvencilhado e fugido.

“Fui para a cozinha porque queria me trancar. Fiquei com medo dele, muito medo. Minha cozinha tem uma porta de correr. A gente começou a lutar, ele tentando segurar aberta e eu tentando fechar. Quando ele vê que não ia conseguir, pega essa porta e bate com toda a força na região do meu cotovelo. Na hora, eu não senti dor. Meus cachorros estavam atrás de mim latindo muito. Eu gritei: ‘Pega’. E o Joaquim pegou. Voou para cima dele e eu consegui fechar a porta e as janelas”, declarou.

Na sequência, Ana afirmou que, já sentindo muita dor no braço, se sentou à mesa para chamar a polícia, tudo enquanto via Alexandre tentar invadir a cozinha pela janela. “Ele gritava: ‘Larga esse telefone’. Falei: ‘Não entra’. Abriu [as janelas] e ia pular, só parou quando eu liguei 190. Foram três toques. A policial atendeu do outro lado. Ainda bem que existe 190, porque se eu não tivesse ligado, ele teria passado aquela janela e eu não sei o que teria acontecido. Ficou muito alterado”, disse ela.


Ao longo da entrevista, Ana abordou ainda a ideia do público de que, segundo vídeos nos quais os dois apareciam discutindo, a relação já seria tóxica há muito tempo.

“[Era tóxica] há bastante tempo. Tentei me desvencilhar dessa relação algumas vezes, mas as pessoas ao meu redor são convencidas a dizer que você está errada, que você está desequilibrada, trabalhando demais, cansada. ‘Ele está só te protegendo’. Ouvia muito isso. O Alexandre sempre teve um temperamento difícil. Explosivo, agressivo – nunca tinha sido físico comigo, mas agressividade de falar? Com quem estava ao redor? Muito! Preconceituoso para caramba. Acabei me acostumando, mas no final do ano passado isso começou a ficar pior”, disse.

Falando sobre as dívidas do casal, ela afirmou ter descoberto os problemas financeiros tanto por terceiros quanto por investigação própria.


“Comecei a achar mais coisas. Foi aí que ele não gostou. Foi aí que eu mexi onde não devia. Eu ainda não posso entrar em detalhes porque a investigação toda está em sigilo. Na quinta-feira que antecedeu essa agressão, eu encontrei documentos, cheques, muitas coisas que, quando olhei, não consegui identificar para que serviam, se eram lícitas ou ilícitas. Assinaturas que eu tenho certeza de que não são minhas. Valores que falei: ‘Não é possível’”, pontuou.

Em seguida, Ana voltou a abordar as críticas que recebia do marido, e afirmou inclusive que os dois não tinham mais uma relação de marido e mulher.

“Comecei a perceber que não tinha mais amor ali, era um grande negócio. [...] Eu me aproximava: ‘Por que você não está se cuidando? Está gorda, tá? Ninguém vai te querer velha, o tempo está passando’. Eu falava: ‘O tempo passa para todo mundo. Me sinto bem’. ‘Ninguém quer uma Ana Hickmann velha, gorda’. Ele controlava minha agenda, academia, médico, estava me perseguindo para a parte de cirurgia plástica”, afirmou, dizendo ter tomado uma atitude no início de 2023.


“Em 1º de janeiro, olhei para ele e falei: ‘Chega, não sou um objeto. Se você quer levar isso como trabalho, eu já entendi, marido e mulher não existe mais’. Tirei do meu quarto, tirei a aliança da minha mão. Achei que as pessoas fossem perceber, mas estavam acostumadas com aquela situação, ninguém percebeu. Foi quando nosso filho começou a presenciar brigas nossas com mais frequência. Porque ele tinha o dom de me fazer sentir uma m****”, declarou Ana.

Por fim, Ana ainda revelou que tem um passado marcado por violência doméstica por parte do pai, que agrediu a mãe de Ana durante toda sua infância. Isso, segundo ela, foi algo que a fez prometer que nunca aceitaria agressões. “Meu pai era um agressor, bateu muito na minha mão. Carreguei minha mãe muitas vezes para o hospital. Meu pai me deu essa marca na mão. Me permiti ser ferida e abusada de outra forma”, disse ela, agradecendo a si mesma pela força que tem.

“[Falava para ele:] ‘Graças a Deus que tenho o emocional muito forte e quando olho no espelho, gosto do que vejo. Porque se fosse por você... Anorexia, bulimia e depressão, não ia ter psicólogo ou psiquiatra para curar’”, relatou.

Caso Ana Hickmann e Alexandre Correa

Compartilhar

Mais conteúdo de interesse