null: nullpx
Séries-Zappeando

"Bem-vindos à Vizinhança” é série de terror baseada em história real: caso aconteceu em 2014

Lançada pela Netflix, a produção retrata um caso bizarro que acabou com a paz de uma família nos EUA
Publicado 14 Out 2022 – 04:32 PM EDT | Atualizado 14 Out 2022 – 04:32 PM EDT
Compartilhar
Default image alt
"Bem-Vindos à Vizinhança" Crédito: Courtesy of Netflix

Mais uma história perturbadora chega à Netflix para intrigar os assinantes. "Bem-vindos à Vizinhança" é a nova série de terror da plataforma, que fica ainda mais assustadora quando revelado que aconteceu na vida real.

Os fatos retratados na produção, na realidade, ocorreram em 2014, quando Maria Broaddus e Derek Broaddus compraram uma casa em Westfield, Nova Jersey, acreditando que estavam realizando um sonho - que se tornou um grande pesadelo. Entenda!

Qual a história por trás de "Bem-vindos à Vizinhança"

Em busca de um novo lar para sua família, Maria Broaddus e seu marido Derek Broaddus compraram uma casa colonial holandesa, com seis quartos. Sua localização era muito conhecida, situada na 657 Boulevard, em Westfield, Nova Jersey, EUA.

Enquanto ainda estavam planejando a sua mudança para a casa, antes mesmo de a venda se tornar pública, os novos proprietários receberam uma carta ameaçadora.

"Você precisa encher a casa com o sangue jovem que eu pedi. Assim que souber seus nomes, vou chamá-los e atrai-los para mim. Pedi aos [proprietários anteriores] que me trouxessem sangue jovem", dizia o texto anônimo.

A carta ainda ficava ainda mais bizarra, com a revelação de que uma família observava aquela propriedade há gerações. "Você conhece a história da casa? Você sabe o que está dentro dos muros do 657 Boulevard? Por que você está aqui? Vou descobrir", ainda estava escrito.

Não demorou muito tempo para que novas cartas fossem enviadas, ficando cada vez mais assustadoras e dando detalhes que só pessoas que estavam bem perto da propriedade poderiam saber.

"Quem vai ficar nos quartos de frente para a rua? (...) Eu saberei assim que você se mudar. Vai me ajudar a saber quem está em qual quarto para que eu possa planejar melhor", dizia algumas delas.

De acordo com um artigo de Reeves Wiedeman para Magazine e publicado em 2018, que serviu como base para a série da Netflix, o anônimo ainda citava os apelidos dos filhos de Maria e Derek.

Sem terem a segurança de se mudarem para a residência, o casal decidiu procurar a polícia, crente de que algum vizinho próximo teria sido responsável pelas ameaças.

A investigação durou muito tempo e, apesar de muitos suspeitos, nunca encontraram nenhum responsável pelas cartas. Desta forma, a família Broaddus processou em 2015 os antigos proprietários, por não terem avisado sobre o fato antes da venda ser concluída.

Diante da falta de segurança, a família teve de comprar uma outra casa para morar e passou anos tentando vender aquela residência, sem nunca terem restituído o dinheiro perdido na casa que custou US$ 1,3 milhões.

Produções da Netflix

Compartilhar

Mais conteúdo de interesse