null: nullpx
Família É Tudo

Ana Carbatti aponta semelhança com personagem em novela: também adotou filho

Convite para "Família é Tudo" acabou proporcionando um encontro entre arte e vida real para a atriz que integra o elenco
Publicado 21 Fev 2024 – 03:19 PM EST | Atualizado 21 Fev 2024 – 03:19 PM EST
Compartilhar
Default image alt
Ana Carbatti com Juliana Paiva e Isacque Lopes nos bastidores de "Família é Tudo" (2024) Crédito: Reprodução/Instagram (@anacarbatti)

Ana Carbatti foi chamada para interpretar Nanda Mancini em "Família é Tudo". Na nova novela das 19h na Globo, escrita por Daniel Ortiz, a socialite é mãe de um filho biológico e uma adotiva, permitindo um encontro proporcionado pela arte, que a atriz questão de comentar durante coletiva para a imprensa que o Zappeando participou. Confira!

Ana Carbatti aponta semelhança da vida real com "Família é Tudo"

Nanda Mancini é a quinta esposa de Pedro (Paulo Tiefenthaler). Mãe de Plutão (Isacque Lopes), a socialite que gosta de tudo do bom e do melhor também criou Electra (Juliana Paiva), tentando recuperar a relação quando ela sai da cadeia.

A protagonista não compreende a rejeição de Plutão à ideia de ser herdeiro de uma das maiores fortunas do país. Durante a coletiva para a imprensa, Ana celebrou o papel, que quebra estereótipos para atrizes negras.

"Estou fazendo uma personagem que há vinte anos atrás a gente não veria, uma socialite, negra, rica. Eu fico muito contente de fazer uma personagem assim. Nós estamos em todos os lugares sim, isso é uma oportunidade muito boa".

@editsjupaiva

pedacinho da chamada da nova novela das sete familiaétudo. assistam, estréia 04 de março, na globo 🫶🏼 #julianapaiva #jupaiva #juulianapaiva

♬ som original - Bianca

"A Nanda é chiquérrima, ela é incrível, ela é linda de morrer", elogiou ainda. Assim como Nanda, Ana também adotou um filho: "Eu tenho um filho de 10 anos, que é adotado, eu não pude gerar por problemas aqui dentro".

"Desde que adotei meu filho, eu tenho feito mães adotivas na televisão. É uma coisa impressionante isso, mas desde que ele chegou na minha vida que eu tenho vivido essa experiência, essa mistura de realidade e ficção, é muito legal".


"Eu gosto muito porque eu me lembro que assim que meu filho chegou, eu me sentia muito obrigada inconscientemente a falar da adoção. Eu me via sempre falando sobre isso. Amor de mãe é amor de mãe".


De acordo com Ana, a relação de Nanda e Electra, por quem tem carinho de mãe, "é muito bonita". "É muito bonito de ver que no texto o que o Daniel está trazendo, não existe, não é uma questão abordada [a adoção], não pela Nanda".

"O público acaba sabendo que ela é uma mãe emprestada, mas da Nanda não sai isso. Eu acho isso muito significativo, é muito importante, faz parte da trama, mas faz parte dos conceitos para a Nanda, que para ela, é mãe da Electra".

"A preocupação que a Nanda tem com a Electra, de estar dando todo o suporte que ela precisa para seguir na vida, não tem nenhuma diferença na relação dela com o filho gerado, que é o Plutão".

"Família é Tudo" entra para a programação da Globo a partir de 4 de março.

"Família é Tudo"

Compartilhar

Mais conteúdo de interesse