null: nullpx
Netflix-Zappeando

Como a Netflix vai bloquear compartilhamento de senhas: serviço vale a partir de março

Gigante do streaming vai aplicar taxa extra para os que não estão na mesma residência e dividem a mesma conta
Publicado 1 Fev 2023 – 01:20 PM EST | Atualizado 1 Fev 2023 – 01:20 PM EST
Compartilhar
Default image alt
Netflix Crédito: OLIVIER DOULIERY/AFP via Getty Images

A Netflix já vinha testando formas de cobrar por senhas compartilhadas no acesso à plataforma. A medida foi implementada em alguns países e agora se torna global — passando a valer a partir de março também no Brasil. Com a nova cobrança, aqueles que dividirem a senha com outras pessoas podem ter que arcar com taxa extra. Entenda!

Como a Netflix vai bloquear senhas compartilhadas: entenda

A própria gigante do streaming publicou, em suas páginas oficiais, um tutorial de como vai funcionar a novidade. A intenção é aumentar o número de assinaturas da plataforma, ainda que aconteçam cancelamentos, a longo prazo.

A Netflix vai definir como sua casa o local conectado a um Wi-Fi principal, com conteúdo assistido, pelo menos, uma vez por mês. Isso significa que aqueles que não moram na mesma residência não vão poder dividir mais a mesma conta.

Mesmo que o assinante tenha um plano multi-telas, os dispositivos ativos devem estar no mesmo local. A plataforma detecta as conexões através de informações como endereços IP, IDs de dispositivos e atividades da conta.

"Quando um dispositivo fora de sua residência faz login em uma conta ou é usado continuamente, podemos solicitar que você verifique esse dispositivo antes que ele possa ser usado para assistir à Netflix ou trocar de residência pela Netflix".

A cobrança em endereços distintos não vai ser imediata, mas a Netflix promete bloquear o acesso ao verificar dois endereços diferentes ativos. A solução para quem ainda quer dividir a conta vai ser pagar a taxa.

Caso o usuário decida viajar ou ir para lugar diferente da conexão principal de Wi-Fi, deve notificar a gigante do streaming, solicitando código temporário de acesso por sete dias consecutivos.

"Se uma conta Netflix for usada por um dispositivo que não esteja associado à residência do proprietário da conta principal, o dispositivo precisará ser verificado antes de poder ser usado para assistir à Netflix".

O valor extra para compartilhamento de senhas ainda não foi divulgado pela Netflix. O objetivo da plataforma é lançar a novidade de forma abrangente ainda no primeiro trimestre de 2023 e já está valendo serviço para migrar perfis.

Para assistir na Netflix

Compartilhar

Mais conteúdo de interesse