null: nullpx
Top Gun-Zappeando

Efeito "Top Gun": como filme ultrapassou "Vingadores" e bateu recorde de bilheteria nos EUA

Depois de 36 anos da estreia do primeiro filme, "Top Gun" já arrecadou mais de US$ 1 bilhão nas bilheterias mundiais
Publicado 29 Jul 2022 – 03:19 PM EDT | Atualizado 29 Jul 2022 – 03:19 PM EDT
Compartilhar
Default image alt
Tom Cruise en 'Top Gun: Maverick'. Crédito: Paramount Pictures

Depois de 36 anos de espera, os fãs finalmente puderam acompanhar a sequência do filme “Top Gun” nos cinemas. E os resultados de bilheteria da produção de 2022 estrelada por Tom Cruise foram muito além do esperado - pelo público e pela crítica.

Segundo a Variety, “Top Gun: Maverick” já ultrapassou “Os Vingadores” (2012) como o nono filme de maior bilheteria da história americana. O blockbuster arrecadou, até agora, US$ 623,8 milhões nos Estados Unidos, enquanto o filme da Marvel Comics teve US$ 623,2 milhões.

Efeito “Top Gun”


Em todo o mundo, a sequência de "Top Gun" já superou mais de US$ 1 bilhão nos cinemas, se tornando inclusive o longa-metragem mais bem sucedido em 110 anos de história da Paramount. Especialistas na sétima arte, inclusive, acreditam que o filme tem enredo suficiente para subir no ranking das produções que mais ganharam dinheiro na história do cinema.

Hoje, “Top Gun: Maverick” ocupa a nona posição, atrás de clássicos como “Titanic” (US$ 659 milhões) e “Jurassic World” (US$ 653 milhões) por exemplo. Para quem não sabe, o filme que lidera as maiores bilheterias de todos os tempos no mercado norte-americano é “Star Wars: O Despertar da Força” (US$ 936,6 milhões), lançado em 2015.


Grande parte do sucesso do filme se deve, é claro, ao elenco de peso liderado por Tom Cruise, mas que também conta com estrelas como Val Kilmer, Jennifer Connelly, Jon Hamm, Ed Harris, Glen Powell, entre outros. E a continuação da história do piloto da Marinha Pete “Maverick” Mitchell que, na sequência, volta à base para treinar um grupo de jovens pilotos de caça para uma missão especial.

Outro ponto a ser considerado são as críticas: o filme, que seria lançado em 2020 mas que, por causa da pandemia da Covid-19 só estreou nos cinemas em 2022, teve boa aceitação pelos experts na área. Para Mark Kennedy da Associated Press, por exemplo, o filme é “um exemplo clássico de como fazer uma sequência”.

Já para Anthony Late, da revista The New Yorker, o fato é que 'Top Gun: Maverick' funciona: “Projetado para atrair uma multidão de espectadores para um movimento de punho coletivo e involuntário, ele supera em muito o original”, escreveu.

“Top Gun: Maverick”

Compartilhar

Mais conteúdo de interesse