null: nullpx
Filmes Netflix-Zappeando

Mãe de Isabella Nardoni entrega detalhe inédito do dia da tragédia: recebeu ligação da madrasta

Ana Carolina relembrou o momento em que recebeu ligação da ex-madrasta da filha e como reagiu ao chegar no local
Publicado 25 Ago 2023 – 10:36 AM EDT | Atualizado 25 Ago 2023 – 10:36 AM EDT
Compartilhar
Default image alt
Ana Carolina Oliveira fala sobre morte de Isabella Nardoni Crédito: Reprodução/YouTube/Globoplay

Ana Carolina de Oliveira, mãe de Isabella Nardoni, abriu o coração em participação no podcast "Ticaracaticast", relembrando a tragédia que tirou a vida da filha, quando entregou alguns detalhes inéditos. O caso que assolou o Brasil inteiro em março de 2008 recentemente virou um documentário na Netflix.

Mãe de Isabella Nardoni relembra tragédia com a filha

"Foi ela [a madrasta, Anna Carolina Jatobá] quem me ligou. Ela estava gritando: 'Ela caiu, ela caiu, ela caiu. Jogaram...'. Não dava para entender, porque ela gritava, de verdade, ela gritava muito", relembrou Ana Carolina.

O depoimento da mãe de Isabella é a parte mais impactante de "Isabella: O caso Nardoni". Durante a entrevista, Ana entregou detalhes inéditos sobre a ligação recebida de Anna Carolina Jatobá, assim como os desdobramentos.

"Eu perguntei: 'Onde vocês estão?'. Foi tudo muito rápido. Meu entendimento inicial foi de que ela tinha caído na piscina. Para você ver como dava para eu entender bem pouco do que ela falava".

Ana seguiu contando que estava na casa de uma amiga, bem perto do apartamento de Alexandre Nardoni, pai de Isabella, correndo ao local. "Quando eu cheguei, desci do carro com ele ainda em movimento, nem esperei".

"Eu não lembro como entrei no prédio. Não tenho essa cena guardada, [mas] quando entrei, você sobe uma escada e tem um gramado, que era onde ela estava", relembrou ainda, com o coração partido ao ver Isabella.

"Quando cheguei, vi que ela estava respirando, a minha esperança estava ali [...]. Aquilo foi muito forte para mim". Ana relembrou também as reações de Alexandre e Anna Carolina, que foram presos e condenados pelo crime.

"Ele [o pai] estava lá e ela [a madrasta] estava gritando na porta, lá dentro. O filho mais velho deles também estava por ali, tanto que foi meu irmão quem pegou ele no colo para tirá-lo dali".

"O tempo todo, desde o momento [em que eu cheguei], eu falava com ela [a filha], encostava nela e minha única preocupação era vê-la respirar. Na hora que chega a ambulância, você tem que se afastar, mas você não quer [...]. Foi desesperador, porque eles não deixaram eu entrar na ambulância atrás e tive que ir na frente".

A pequena, de apenas 5 anos, foi jogada pela janela do apartamento do pai, Alexandre Nardoni, e da madrasta, Anna Carolina Jatobá, na noite do dia 29 de março de 2008, em São Paulo.

Caso Nardoni

Compartilhar

Mais conteúdo de interesse