null: nullpx
Brendan Fraser-Zappeando

Carreira de Brendan Fraser foi marcada por altos e baixos: ator renasceu em "A Baleia"

Galã dos anos 90, ator se afastou de Hollywood após incidentes traumáticos na vida pessoal e ganhou reconhecimento
Publicado 15 Set 2022 – 10:47 AM EDT | Atualizado 13 Mar 2023 – 10:32 AM EDT
Compartilhar
Default image alt
Brendan Fraser Crédito: Mike Coppola/Getty Images

No Festival de Cinema de Veneza em 2022, o ator Brendan Fraser foi aplaudido de pé por seis minutos graças à sua atuação no filme "A Baleia". O que ele não sabia é que ali era apenas o começo do seu renascimento na indústria, consagrado com a vitória no Oscar 2023 como Melhor Ator.

A volta triunfal do ator que fez sucesso nos anos 90 ficou conhecida como “Brenaissance” - o renascimento de Brendan. Afinal, Fraser passou por poucas e boas nos últimos anos - o que manteve ele bem longe das grandes produções de Hollywood. Para quem não se lembra, o ator não aparecia em um papel principal desde 2013.

De assédio sexual a depressão e divórcio, relembre as dificuldades que marcaram a vida de Brendan Fraser e influenciaram na sua carreira.

Carreira de Brendan Fraser: altos e baixos

Assédio sexual


O ator se tornou uma estrela do cinema no início dos anos 90, protagonizando filmes de sucesso como “George - O Rei da Floresta” (1997), a trilogia “A Múmia” (que começou em 1999) e “Crash” (2004).

No entanto, em 2003, um incidente em Beverly Hills mudou os rumos de sua carreira. Ele revelou à revista GQ em 2018 que em um almoço promovido pela Hollywood Foreign Press Association (HFPA), organização responsável pelo Globo de Ouro, ele foi assediado pelo ex-presidente Philip Berk.

Ao estender a mão para comprimentá-lo, Berk beliscou o bumbum de Fraser na frente de um grupo de pessoas. “Sua mão esquerda se estende, agarra minha bunda”, contou. Fraser afirmou que neste momento ele foi dominado pelo pânico e medo."Eu me sentia mal. Eu me senti como uma criança. Eu senti como se houvesse uma bola na minha garganta. Achei que ia chorar”.

Ausência no Globo de Ouro


Para ele, a denúncia sobre o assédio sofrido pelo ex-presidente da HFPA serviu para que Fraser fosse colocado na lista dos renegados de Hollywood. Coincidência ou não, depois disso, raramente o ator era convidado para a cerimônia do Globo de Ouro. “Não sei se isso desagradou ao grupo, ao HFPA. Mas o silêncio era ensurdecedor”, disse à GQ.

Em 2023, Brendan foi indicado ao Globo de Ouro na categoria de Melhor Ator por "A Baleia", mas não foi à premiação. O troféu ficou com Austin Butler, por sua interpretação como Elvis no filme homônimo.

Franquias continuaram sem a sua participação

O episódio levou Fraser ao isolamento, como ele mesmo afirmou: “Me fez recuar, me fez sentir recluso”. Com isso, passou a sofrer também de depressão. E foi perdendo papeis importantes em franquias como o reboot do filme de “A Múmia”, lançado em 2017 e estrelado por Tom Cruise.

E, ainda, “Viagem ao Centro da Terra”, em que Brendan interpretou o protagonista Trevor em 2008, e acabou ficando fora da sequência de 2012, “Viagem 2: A Ilha Misteriosa”.

Divórcio conturbado

Se não bastasse o declínio em sua carreira, a vida pessoal de Brendan Fraser também andava mal. Primeiro porque ele sofreu lesões durante as filmagens de vários filmes, o que fez com que o ator tivesse que fazer diversas cirurgias por quase 7 anos.

Em 2009, ele se separou da esposa, Afton Smith, com quem estava há mais de 20 anos. Os dois tiveram três filhos, Griffin Arthur, Holden Fletcher e Leland Francis, que hoje já são adolescentes. No entanto, divórcio nada amigável se arrastou por anos. Para completar a “má fase”, Brendan perdeu sua mãe em 2016.

Volta por cima

Depois de tantas dificuldades em sua vida pessoal e também profissional, Brendan Fraser renasce em Hollywood. Ao ser escalado para "A Baleia", um filme dramático e completamente diferente do perfil de galã que ele ocupava nos anos 90, o ator recebe o reconhecimento pelo seu talento, levando os principais prêmios da temporada, inclusive o Oscar 2023 de Melhor Ator.

Em seu discurso, o ator agradeceu ao diretor Darren Aronofsky e também à produtora A24 pela oportunidade de viver um papel tão intenso e diferente do que ele já havia feito, e se emocionou ao falar sobre os momentos difíceis que passou ao longo dos anos.

"Comecei há 30 anos neste ramo e as coisas nem sempre foram fáceis, mas sempre tive uma facilidade que não apreciei o suficiente na época, até que deixei de ter. Eu só queria dizer 'obrigado' a este reconhecimento porque ele não poderia ser feito sem meu elenco. É como se eu tivesse feito uma expedição ao fundo do oceano e o ar chegasse até mim por um tubo, que meus filhos observavam.[...] Eu sou muito grato a todos vocês. Boa noite", disse, emocionado.

Famosos de Hollywood

Compartilhar

Mais conteúdo de interesse