null: nullpx
fb_ia-Zappeando

Fantasia de Vivi Araújo vira polêmica entre religiosos e fãs dão resposta incrível; leia

Publicado 30 Jun 2016 – 04:46 PM EDT | Atualizado 20 Mar 2018 – 12:57 PM EDT
Compartilhar

Fãs de  Viviane Araújo saíram em defesa da rainha de bateria do Salgueiro depois que ela sofreu críticas por causa de sua fantasia usada no ensaio técnico da escola de samba do Rio de Janeiro. Na ocasião, Vivi usou um look vermelho com short, top e uma cauda, simbolizando Maria Padilha, uma das principais entidades do Candomblé e da Umbanda.

Desabafo de Viviane Araújo

A performance de  Viviane Araújo como Maria Padilha fez com que algumas pessoas acreditassem que ela tivesse realmente incorporado a entidade, o que foi desmentido por ela em entrevista ao Jornal Extra. " Por um lado fico até feliz, porque sou uma atriz mesmo! As pessoas realmente acreditaram nisso. Mas claro que não estava né, gente? Primeiro que nem sou médium para isso, respeito e admiro essa religião, mas não tenho mediunidade para estar incorporada na Avenida. Estava simplesmente fazendo o que gosto de fazer que é atuar", disse.

Na mesma entrevista, Viviane garantiu que não escreveu nada sobre o assunto. "Eu respeito e admiro muito o espiristismo. Mas o que eu estava fazendo ali era apenas a interpretação de uma personagem. É claro que, por ser uma figura que é da umbanda ou do candomblé, que seja, as pessoas que são dessa religião vão se manifestar a favor e as que não são vão ser contra. Mas a vida é assim", afirmou.

Fantasia polêmica: entenda o que aconteceu

A polêmica tem relação com a  fantasia de Maria Padilha, pomba gira poderosa, guerreira e inteligente, que geralmente usa roupas e acessórios vermelhos e representa mulheres de personalidade forte. O burburinho começou quando fotos foram compartilhadas por sites, fã-clubes e pela própria Viviane em seu Instagram. Imediatamente todas as páginas receberam diversos comentários.

Enquanto alguns elogiaram o desempenho de Vivi e também sua referência a Maria Padilha, outros pareciam indignados. Foram muitas as críticas demonstrando intolerância religiosa e também desconhecimento em relação à figura retratada. "O diabo engana a vocês se passando por Maria Padilha e outros nomes horrendos! Não adianta falar, vocês não vão crer mesmo. Mas um dia vocês verão e será tarde demais"; "Bom seria se Jesus Cristo também tivesse esse valor para as pessoas"; "Nosso Senhor fica muito triste com isso"; "Tenho que orar por ainda existir pessoas que acreditam nesse tipo de demônio"; e "Caiu no meu conceito", foram alguns.

Resposta dos fãs

Várias pessoas se incomodaram com os ataques à musa e escreveram seus desabafos. Um deles, assinado por Beatriz Barbosa, foi divulgado por uma fan page dedicada à famosa e teve diversos compartilhamentos. O texto fala sobre intolerância religiosa e dá uma lição aos que criticaram a  fantasia de Viviane Araújo. "Queria falar uma coisa que independe da minha religião seja ela qual for... O mal das pessoas é achar que fora das igrejas, dos templos ou qualquer recinto que você pratique a sua fé não tem Deus. É por isso que ainda há muita intolerância religiosa por aqui, não é descriminação, é ignorância", disse. Leia na íntegra:

"Já basta! Sim, quero começar meu desabafo com já basta. Se você não curte carnaval,pessoas que frequentam centros espíritas, reuniões ou qualquer coisa do tipo, saiba que a sua opinião ofensiva não mudará em nadinha a quem já frequenta esses centros religiosos ou curte essa época do ano, sinto muito em lhe dizer que sua opinião será só mais uma pra entrar nas estatísticas sobre um artigo publicado em qualquer site sobre intolerância religiosa. Li ao decorrer do dia diversos comentários sobre o ensaio técnico do salgueiro que foi realizado ontem, muitos positivos e inúmeros negativos. Li, formei minha opinião é guardei pra mim, viu que mágico? Vou até repetir: GUARDEI pra mim. Quando pensei que o povo tinha esquecido da Viviane Araújo, eis que me surge o seguinte compartilhamento: "quero vê na hora do aperto quem vai chamar, Maria Padilha é que não vai ser, vai clamar a deus, desgraçada." Queria falar uma coisa que independe da minha religião seja ela qual for... O mau das pessoas é achar que fora das igrejas, dos templos ou qualquer recinto que você pratique a sua fé não tem Deus. É por isso que ainda há muita intolerância religiosa por aqui, não é descriminação, é ignorância. Posta textos gigantescos pra terceiros e não tem a capacidade de ler um artigo para adquirir sabedoria? Desculpa mas não consigo lidar com isso, sei que textão é chato, mas se você leu até aqui, fico extremamente agradecida e sugiro que leia sempre que possa sobre qualquer assunto. E se caso você for uma dessas pessoas que compartilhou comentário ofensivo fique a vontade para desfazer amizade, sinto-me honrada em não ter a ti na minha lista de amigos. Queria finalizar parabenizando toda a equipe do Salgueiro e a rainha da bateria Viviane Araújo. Acredito que todos que pisam na Sapucaí realmente queiram na quarta de cinzas receber inúmeros 10 no final, mas com essa garra que a escola está depositando fica aqui bem claro e declarada a minha torcida. Obrigada! Viviane, Maravilhosa!"

Enredo do Salgueiro 2016

Segundo matéria do site de notícias G1, a escola irá saudar a malandragem, mostrando o jeito do carioca levar a vida e transmitindo uma mensagem de paz, em um momento de tantos conflitos religiosos. Além disso, o malando é uma entidade forte ligada às religiões africanas. O enredo foi livremente inspirado na obra "A Ópera do Malandro", de Chico Buarque de Hollanda, com referências também à Umbanda e ao Candomblé. O tema causou polêmica porque muitas pessoas associam erroneamente as religiões africanas a práticas negativas, o que gera uma série de preconceitos.

O responsável pelo departamento cultural da escola, João Gustavo Melo, explicou que, no encerramento do desfile, personagens representando o povo de rua irão mostrar sua crença nos orixás, nos terreiros e gongás.

Compartilhar

Mais conteúdo de interesse