Separação, assassinato e mais 6 erros de “A Dona do Pedaço” que são difíceis de engolir

por | ago 28, 2019 | Televisão

“A Dona do Pedaço” da incoerência? Com pouco mais de 85 capítulos em exibição, a novela levou ao ar alguns erros que não passaram despercebidos e estão bem difíceis de engolir.

Conforme a trama foi avançando, algumas pontas ficaram soltas e sem sentido nenhum na história, o que virou alvo de críticas entre os telespectadores que acompanham a produção. Veja 8 falhas e comprove!

Erros na novela “A Dona do Pedaço”

Busca pela família

Maria da Paz (Juliana Paes) prometeu nunca deixar de procurar por suas sobrinhas, Fabiana (Nathalia Dill) e Vivi (Paolla Oliveira), mas acabou se esquecendo de sua missão ao se tornar uma empresária de sucesso.

Mesmo convivendo de perto com as irmãs e conhecendo boa parte da história delas, que foram abandonadas exatamente no Espírito Santo e têm o mesmo nome das sobrinhas, Maria da Paz nunca ligou os pontos.

Separação do Agno

Agno (Malvino Salvador) anunciou sua separação de Lyris (Deborah Evelyn) e, com a ajuda de Antero (Ary Fontoura), levou a melhor no processo de divórcio. O pilantra alegou que Lyris o traiu durante anos e, portanto, era a responsável pelo fim do casamento.

A incoerência está no fato de que o juiz sentenciou que Agno ficaria com o apartamento e pagaria uma pensão referente a um salário mínimo para a ex-mulher, baseado nas provas de infidelidade, o que não é coerente com a lei brasileira atual.

De acordo com a legislação, em caso de adultério, se comprovada a traição, o cônjuge adúltero não tem direito à pensão alimentícia e, com relação aos patrimônios do casal, a divisão deveria ter sido feita por comunhão de bens.

Assassinato do Jardel

O assassinato de Jardel (Duio Botta), mordomo da mansão de Maria da Paz que foi empurrado na frente de um caminhão por Josiane (Agatha Moreira), aconteceu em plena luz do dia em uma das regiões mais movimentadas da cidade.

Mesmo em uma região comercial, nenhuma câmera de segurança registrou a tragédia, nem mesmo a hora em que o mordomo se encontra com Josiane, o que comprovaria a culpa da vilã na morte repentina de Jardel.

Erros de investigação

Camilo (Lee Taylor) já provou ser o pior investigador da história das novelas e deixou passar batido vários erros na investigação dos assassinatos de Jardel e Lucas (Kainan Ferraz), que foi empurrado do alto de um edifício, também por Josiane.

O detetive foi ao local, mas não interrogou nenhum dos vizinhos, além de não ter checado as câmeras da rua. Tudo ficou ainda pior quando ele descobriu que Lucas carregava uma bolsa cheia de dinheiro, mas não cogitou fazer um teste de DNA.

Depois de pouco avançar nas investigações, Camilo recebeu da perícia um fio de cabelo da autora do crime, mas ficou sem saber o que fazer com a evidência, ainda que a análise de DNA fosse capaz de resolver todo o mistério.

Planos de vingança

Disposta a ensinar uma boa lição para Josiane, Maria da Paz vai recrutar Téo (Rainer Cadete) e Rock (Caio Castro) para ajudá-la a se vingar da influenciadora digital, mas não pensou na forma mais básica de fazer isso.

O que muita gente não entendeu é que, com a força da internet e o alcance das redes sociais, uma simples exposição do que a vilã fez com a própria mãe poderia comprometer o sucesso dela e tirá-la dos holofotes.

Pasta perdida

Maria da Paz assinou um documento com o Dr. Antero para garantir que poderia reivindicar os bens que colocou no nome de Josiane, mas o advogado acabou perdendo a pasta, que foi rodando de mão em mão na novela.

Primeiro, Leandro (Guilherme Leicam) achou e deixou a pasta na academia, que foi entregue por engano a Beatriz (Natália do Vale), mas absolutamente ninguém chegou a abrir e ver o que estava dentro, o que é um pouco sem sentido.

Documento registrado

A incoerência com a bendita pasta de Maria da Paz não para por aí. Como forma de prevenção, a boleira pediu a Antero que fizesse um termo para provar que a transferência da fábrica para Josiane foi apenas uma simulação.

Para ter validade, o próprio advogado explicou que o documento precisa ser reconhecido por ambas as partes. Para comprovar a veracidade das informações, o termo deveria ser registrado no cartório, o que daria à Maria da Paz o direito de emitir outra via.

Plano de gravidez

Mesmo não conhecendo boa parte da história de Fabiana, Rock estava obcecado pela ideia de ter um filho com a megera e quase ninguém consegue entender qual é o motivo.

O lutador depende de Agno, não tem moradia própria, não tem um emprego fixo e não estuda, além de ter avançado muito rápido com esse plano, mesmo sem ter uma união estável, o que deixou o público confuso.

“A Dona do Pedaço”