null: nullpx
Séries Netflix-Zappeando

Mulher que diz ser a Martha de "Bebê Rena" aparece e nega acusações da série: quem é

Quebrando o silêncio pela primeira vez, Fiona Harvey, de 58 anos, acusou Richard Gadd de ser psicótico e mandou recado
Publicado 13 Mai 2024 – 06:00 PM EDT | Atualizado 13 Mai 2024 – 06:01 PM EDT
Compartilhar
Default image alt
Jessica Gunning como Martha em "Bebê Rena" (2024) e Fiona Harvey Crédito: Reprodução/Netflix|YouTube (Piers Morgan Uncensored)

"Bebê Rena" ("Baby Reeinder"), minissérie baseada em fatos reais que se tornou um fenômeno na Netflix, foi marcada por uma polêmica nos bastidores, quando a suposta Martha da vida real, responsável por perseguir e torturar psicologicamente Richard Gadd, durante anos, optou por se pronunciar em entrevista exclusiva. Saiba quem é!

O que falou a suposta Martha da vida real de "Bebê Rena"

Identificada como Fiona Harvey, de 58 anos, a Martha da vida real quebrou o silêncio em entrevista para o jornalista Piers Morgan, em um talk show, detonando Richard Gadd e confessando que optou por aparecer diante das ameaças de morte que recebeu por "Bebê Rena".

O comediante, que também atua como protagonista na minissérie da Netflix, relatou ter sido perseguido pela "Martha", interpretada por Jessica Gunning na ficção, durante anos, assim como todos ao seu redor, com relatos de agressão física, verbal e surtos obsessivos.


As consequências para a vida do artista, como mostrado pela gigante do steaming, foram desastrosas, levando Richard Gadd a contar o que sofreu nas mãos de uma stalker para o mundo todo. Fiona negou as acusações durante a entrevista e detonou a postura do comediante.

"Isso é completamente falso. Muito, muito difamatório para mim, muito prejudicial. E eu queria refutar isso completamente neste programa. Eu não sou uma perseguidora, não estive presa, não tenho liminares, interdições. Isso é um completo absurdo".

A suposta Martha da vida real, formada em Direito, acrescentou ainda que a minissére da Netflix "é uma obra ficção. Há dois ou três fatos na série, que são: o nome dele ser Richard Gadd, que ele trabalhou como barman no The Holy Arms e que nos encontramos algumas vezes".


Fiona negou ter enviado 41 mil emails, 106 cartas e 350 mensagens de voz para Richard, número bem impressionante aos olhos do público. "Nada disso é verdade. Eu acho que só mandei alguns emails e uma carta. Acho que ele inventou tudo isso".

A "Martha" da vida real negou também que o final tenha sido o mesmo. "Eu ouvi falar sobre a cena da corte, a cena da prisão. Eu não assisti a nada da série. Acho que ficaria enojada. Tudo isso já tomou muito tempo da minha vida. Acho algo obsceno, horrível e misógino".

"Eu acho que Richard é psicótico", acusou a escocesa, aproveitando o espaço para mandar uma mensagem diretamente para o comediante: "Me deixe em paz, por favor. Arrume uma vida e um trabalho de verdade. Estou horrorizada pelo que você fez".


De acordo com Fiona, o interesse teria partido do próprio Richard. "Eu fui direta e disse a ele que não estava interessada, eu disse que tinha um namorado. Eu não me interesso por homens desempregados".

"Ele está lucrando com fatos inverídicos. Ele está sendo misógino. Eu não posso mudar sua opinião sobre isso, eu só posso refutar o que foi dito. Vocês têm que decidir sozinhos, mas minha opinião está formada, Richard é um mentiroso e meus amigos concordam com isso".

Mais sobre "Bebê Rena"

Compartilhar

Mais conteúdo de interesse