null: nullpx
Séries Netflix-Zappeando

Diferenças em "Bebê Rena": o que muda entre a minissérie e a história real

Minissérie teve fatos negados pela suposta stalker da vida real e adaptou detalhes para a ficção
Publicado 14 Mai 2024 – 02:00 PM EDT | Atualizado 14 Mai 2024 – 02:00 PM EDT
Compartilhar
Default image alt
Richard Gadd em "Bebê Rena" (2024) Crédito: Divulgação/Netflix

"Bebê Rena" ("Baby Reeinder") foi inspirada em fatos reais envolvendo Richard Gadd, ator, comediante e protagonista da minissérie, que foi perseguido durante anos por uma stalker, interpretada por Jessica Gunning na Netflix. A série se tornou um hit do streaming, mas deixou muita gente se perguntando o que é real e o que não é nos episódios.

O que é real e o que não é em "Bebê Rena" da Netflix

"Bebê Rena" mudou final de Martha

Martha é um nome ficcional para a stalker que, segundo Richard Gadd, lotou sua caixa de e-mail, mandou centenas de mensagens de voz e recados na caixa-postal, além de estar sempre atrás dele em todos os lugares.


No final de "Bebê Rena", o personagem de Gadd decide denunciá-la, temendo seu comportamento violento e integridade da própria família, quando Martha é supostamente condenada a nove meses de prisão.

Na vida real, o próprio comediante revelou que sua perseguidora não chegou a ser presa, uma vez que reconheceu que era uma mulher cheia de traumas, optando por poupá-la de momentos ainda piores.

Demora na intervenção

Na minissérie da Netflix, o protagonista de Richard Gadd demora seis meses para tomar uma providência contra Martha, tempo reduzido na ficção.


No total, demorou mais de seis anos para que Richard conseguisse tomar alguma providência mais séria contra a Martha da vida real, resolvendo a situação e lidando com os "sentimentos confusos" sobre a stalker.

O detalhe foi adaptado para a ficção de forma a criar uma linha do tempo mais rápida e objetiva, mas sem deixar de lado os acontecimentos mais importantes do período que vivenciou o sentimento de perseguição.

Martha deu presentes para Richard Gadd

"Bebê Rena" não mostra a quantidade de presentes que a Martha da vida real deu para Richard Gadd, focando nas dificuldades financeiras da stalker, que chega a declarar não ter dinheiro para um refrigerante.


Fora da minissérie, a stalker deu vários presentes para o ator e comediante, como uma rena de brinquedo, que dá nome à série, remédios para dormir, roupas íntimas e um chapéu de lã, em tentativa de torná-los mais próximos.

Nomes foram preservados

"Bebê Rena" se baseou em uma peça, realizada por Richard em 2019, onde contou os detalhes da perseguição, viralizando com sua história, mas optando por preservar os nomes dos envolvidos na adaptação da Netflix.

Mesmo assim, o público especulou e encontrou possíveis conexões com o produtor que abusou de Richard, quando tentava melhorar de carreira, assim como Martha, apontada como Fiona Harvey, formada em Direito, de 58 anos.


A suposta Martha da vida real quebrou o silêncio e garantiu que Richard é psicótico e teria inventado tudo a seu respeito em tentativa de lucrar com história, que reforçou não ser verídica, prometendo entrar na justiça para tomar providências.

"Ele está mentindo e eles [Netflix] estão mentindo. Eles consideraram isso uma história verdadeira, ele também, e não é. Descaradamente não é. Vou acionar judicialmente Richard Gadd e a Netflix".


"Temos advogados instruídos, mas queremos explorar todas as nossas opções. Há um número de pessoas para processar", declarou ao jornalista Pierse Morgan, em talk show.

Mais sobre "Bebê Rena"

Compartilhar

Mais conteúdo de interesse