Maria do Céu passa por virada surpreendente no amor em “A Favorita”: relembre o final

por | jul 20, 2022 | Novelas

A personagem Maria do Céu, vivida por Deborah Secco em “A Favorita”, começa a novela como uma menina tímida e humilde, mas se transforma no decorrer do folhetim de João Emanuel Carneiro.

De origem pobre, ela chega à cidade grande cheia de sonhos e acaba tendo um final que surpreendeu os telespectadores quando a novela foi exibida pela primeira vez em 2008. Relembre o que aconteceu!

Qual é o final de Maria do Céu em “A Favorita”

A máscara de boa menina de Maria do Céu começa a cair depois que ela se muda com o pai Edivaldo (Nelson Xavier) e a irmã Greice (Roberta Gualda) para a cidade grande. Afinal, ela nunca se conformou com sua origem humilde e tenta de todas as formas subir na vida.

Deborah Secco em
TV Globo / Zé Paulo Cardeal

Primeiro Maria do Céu se envolve com Cassiano (Thiago Rodrigues), por quem tem uma paixão avassaladora. Ele salva a moça quando ela está prestes a ser atacada em um ponto de ônibus e a personagem de Deborah Secco passa a persegui-lo na novela.

Maria do Céu conquista Cassiano que, até então, era apaixonado por Lara (Mariana Ximenes), mas acaba cedendo aos encantos da retirante e os dois vivem um romance na novela. Depois que o pai dela sofre um acidente ao ver os dois transando dentro do carro, tudo muda.

Deborah Secco e Thiago Rodrigues em
TV Globo / Fabrício Mota

Ao longo da novela, a personagem de Deborah Secco também se envolve com Halley, vivido por Cauã Reymond e chega a ficar grávida dele. No entanto, a dissimulada Maria do Céu acaba dizendo que o filho, na verdade, é de Orlandinho (Iran Malfitano), personagem gay que acaba se casando com ela.

Mesmo sendo homossexual, Orlandinho fica com Maria do Céu, o que rende cenas para lá de quentes na novela. Com um homem de família rica, Céu vê a oportunidade de deixar para trás seu passado de retirante humilde. Tanto que no final da novela, ela termina ao lado de Orlandinho com o filho (e herdeiro) Marcelo Donizeti Edivaldo.

Mais sobre “A Favorita”