Atriz assume que está com depressão pós-parto: entenda o caso e veja os sintomas

por | jun 30, 2016 | Entretenimento

Hayden Panettiere, a Juliette, do seriado Nashville, se tornou mãe há 10 meses e, agora, revelou que está entrando em tratamento para combater a depressão pós-parto, doença com a qual sua personagem também sofreu. O quadro apresenta sintomas característicos, é dividido em fases e requer tratamentos e cuidados específicos para manter a integridade da mãe e do bebê.

Veja também:
Depressão pós-parto: causas, sintomas e tratamento
Até 20% das mulheres sofre com depressão-pós-parto
5 famosas que já tiveram depressão pós-parto e você nao sabia

De acordo com publicação do site da revista americana People, a assessoria da atriz foi quem deu a notícia e ela, em evento público, declarou que o momento é difícil e que espera respeito de todos.

Na ocasião, aproveitou para dizer um pouco sobre a doença e esclareceu que não são todas as vítimas que sentem vontade de machucar ou se afastar do bebê e que os  sintomas da depressão p ós- part o vão muito além disso. “Há um grande mal entendido. Há um monte de gente que pensa que não é real, que não é verdade, que é algo da nossa cabeça ou então que diz que são os hormônios. Mas, na verdade, é algo completamente incontrolável, doloroso e assustador. E as mulheres precisam de muito apoio para saber que não estão sozinhas e que tem cura”, declarou.

Depressão pós-parto

A responsabilidade por uma nova vida, a nova composição familiar, a alteração da organização econômica e a mudança na rotina íntima do casal estão entre as situações que podem gerar a depressão pós-parto.

De acordo com Eder Viana, ginecologista e obstetra do Hospital Amparo Maternal, São Paulo, mesmo muito bem amparada pelo pai da criança e por outros familiares, a mulher pode passar por momentos de medo e ansiedade e essas modificações intra e interpessoais podem desencadear alterações psicológicas.

Sintoma da depressão pós-parto

  • Sensação de desânimo, desesperança ou desamparo
  • Tristeza persistente
  • Indisposição
  • Pensamentos negativos
  • Preocupação excessiva
  • Baixa auto-estima
  • Perda do prazer
  • Irritabilidade
  • Mudanças bruscas de humor
  • Excesso ou falta de sono

Tratamento

Dividida em três tipos, a  tristeza e o choro no pós-parto é a mais leve delas. Ela dura em média, 15 dias e, neste período é importante que a mãe receba apoio continuo da família e que o obstetra seja avisado do quadro.

Já a  depressão pu e r peral aparece acompanhada de sintomas mais graves, como insônia, auto-avaliação negativa, reprovações e sensação de impotência. De acordo com o especialista, neste caso é necessário contatar um médico psiquiatra para que o tratamento, caso se faça necessário, seja aliado com remédios.

As situações extremas podem estimular casos de psicose, momentos em que a mãe rompe com a realidade e começa a sofrer com alucinações, depressão grave e delírios. Além do tratamento médico, a mãe, nestes casos, deve ser acompanhada constantemente para que a integridade dela e do bebê sejam preservadas.