7 frases inspiradoras de Betty Lago que dão lição de autoestima para toda mulher

por | jun 30, 2016 | Entretenimento

A atriz e ex-modelo Betty Lago, que lutava contra um câncer na vesícula há cerca de três anos, morreu no último domingo, 13. Entre cirurgia, tratamentos no hospital e quimioterapia, Betty não se deixava abalar e mostrava estar otimista e corajosa. Durante esse período, disse frases inspiradoras que deveriam servir de verdadeiro exemplo de autoestima para toda mulher – que sofra com a doença ou não. Veja 11 coisas que ela disse que são lições de vida maravilhosas.

Leia também: 
9 sintomas de câncer que a maioria das pessoas ignora 
Fique atenta aos sintomas de 5 tipos de câncer ginecológico 
Excesso de peso pode aumentar o risco de câncer de mama

“Se fosse mandar mensagem para a Betty de 20 anos, falaria: “Faz tudo do mesmo jeito, porque deu tudo certo””- disse ao GNT.”

“Quando a gente fala em milagre, acredito que é uma conjunção de coisas, uma força interna que você não sabe de onde vem, com a energia das pessoas que gostam de você. A energia dessas pessoas me surpreendeu tudo isso cura você. As pessoas falam que fulano morreu de câncer. Não! Você morre porque chegou sua hora”- disse ao Uol.

“Não me considero uma pessoa doente, eu me considero uma pessoa fazendo tratamento. Se eu me considerasse doente, estaria deitada e sofrendo, não estaria aqui. Você meio que se acostuma porque faz parte da sua vida e ela não pode parar por isso”- disse ao Uol.

“Meu medo é clichê, de não estar em todos os lugares do mundo que quero. Desde 1996 vim morar de vez no Rio, minha cidade na vida. Tenho ainda medo do ego das outras pessoas, não compreendo. O dinheiro e o sucesso transformam algumas criaturas. É um medo, abstrato, mas é medo, que merda! Medo de morrer eu não tenho” disse ao IG.

“Não existe viagem mais incrível do que estar viva e com saúde. Mas isso eu não tinha a capacidade de enxergar, porque, sem querer, me acreditava imortal”- via Folha de S Paulo.”

“Na quarta sessão, meu corpo começou a sentir de verdade. Tive dormência nas mãos e nas pontas dos pés, parecia que tinha areia nos meus sapatos. (…)É preciso ter domínio sobre a cabeça e o comportamento para não virar uma “coitadinha”. É preciso dominar os ímpetos. Se sentir qualquer fraqueza, tem de se levantar”- disse ao Uol.”

“Eu me acho linda de qualquer jeito. E isso ninguém tira de mim. Nem um câncer”- disse a Vogue.