null: nullpx

Como organizar suas doações para ajudar os voluntários no RS: identificação em sacolas e mais

É importante tomar alguns cuidados na hora de dividir os itens para doação, facilitando a triagem para chegar às vítimas
Publicado 8 Mai 2024 – 10:32 AM EDT | Atualizado 8 Mai 2024 – 10:32 AM EDT
Compartilhar
Default image alt
Rio Guaíba e usina do gasômetro, em Porto Alegre, após chuva intensa, fotografada em 3 de maio de 2024 Crédito: Gilvan Rocha/Agência Brasil - 03/05/2024

A tragédia que assola o estado do Rio Grande do Sul criou uma corrente de solidariedade em todo o Brasil. Se você pretende enviar doações - sejam de alimentos ou de roupas -, é importante organizar os itens de maneira eficiente, para facilitar a triagem dos itens assim que eles chegarem às regiões afetadas.

Saiba como organizar as suas doações para facilitar a distribuição dos itens.

Como organizar suas doações


O Rio Grande do Sul enfrenta um caos humanitário com enchentes históricas que assolam o estado praticamente inteiro. Para ajudar, diversas ONG (Organizações Não Governamentais) e até os Correios estão recebendo doações para enviar às regiões afetadas pelas enchentes. Influenciadores digitais, como Silvia Braz e Fabi Santina, têm compartilhado dicas nas redes sociais de como organizar os itens e facilitar a triagem.

Se você pretende doar, saiba que alguns cuidados na hora de organizar as doações ajudam muito na distribuição delas, principalmente por conta do grande volume de itens que chegam aos locais.


  • Identificar itens doados em cada caixa: colocar uma folha de papel com os itens que estão nas sacolas ou caixas ajuda na hora de distribuir por seções. Por exemplo: absorventes e fraldas infantis, roupas para mulher adulta, cobertores etc;
  • Dividir as roupas por gênero e idade: separar peças apenas masculinas ou femininas nas sacolas ou caixas, identificadas com uma folha de papel. Por exemplo: roupa de frio feminina adulta ou roupas infantis para meninas de 0 a 3 anos;
  • Amarrar sapatos: é comum que pares de calçados se percam durante o transporte, portanto, uni-los com uma fita adesiva ou amarrar os cadarços para que cheguem intactos ao centro de distribuição facilita bastante;
  • Cuidados com a seleção dos itens: doar roupas limpas e em boas condições de uso;
  • Roupa íntima: doar itens novos e limpos.


Além de roupas e calçados, o Rio Grande do Sul também sofre com o desabastecimento de itens básicos, como água potável e alimentos não-perecíveis. As agências dos Correios nas regiões Sul (no RS, em cidades específicas), Sudeste, Nordeste e no Distrito Federal recebem doações para distribuição de maneira gratuita até as regiões afetadas.

O que levar às agências dos Correios:

• Água potável (prioritário)
• Alimentos da cesta básica
• Material de higiene pessoal
• Material de limpeza seco
• Roupas de cama e de banho
• Ração para pet

Confira os endereços das agências dos Correios e escolha a mais próxima de você.

Compartilhar