null: nullpx
Zappeando Celebs: tudo sobre famosos, vídeos, fotos e mais

Adriane Galisteu enfrentou época mais difícil de sua vida após morte de Senna: morou de favor

Tragédia marcou negativamente a imagem da apresentadora e fez com que tivesse dificuldade em arrumar emprego
Publicado 2 Mar 2023 – 01:49 PM EST | Atualizado 2 Mar 2023 – 01:49 PM EST
Compartilhar
Default image alt

Adriane Galisteu revelou que morou de favor depois da morte de Ayrton Senna. Durante participação no "Faustão na Band", o depoimento de um amigo da apresentadora relembrou como foi a fase do luto. Os dois ficaram juntos um ano e meio, de 1993 até o dia do acidente, em maio de 1994.

Adriane Galisteu morou de favor após a morte de Ayrton Senna

Homenageada no quadro "Arquivo Pessoal", Galisteu teve a oportunidade de relembrar o romance com Senna, citando também a dificuldade de se reerguer após a morte do piloto, enquanto participava do Grande Prêmio de San Marino.

Sem conseguir emprego e com a imagem afetada, Galisteu chegou a ficar de favor na casa de amigos de Senna em um primeiro momento. "Não tinha dinheiro para comprar um pastel", relembrou sobre o período doloroso.

Um deles, chamado Braga, incentivou a apresentadora a voltar para o Brasil e se reerguer aos poucos. "Ele começou a construir como seria a minha volta para o meu trabalho porque eu não tinha trabalho, Faustão".

Foi necessário mais de um ano para encontrar uma oportunidade porque as marcas a enxergavam como uma pessoa ligada à tragédia. "As pessoas não queriam me contratar", entregou a artista.

"Eu era modelo na época e eu só podia fazer foto e campanha, mas quem iria me chamar para vender algum produto se minha imagem estava ligada a um ídolo mundial, amado no mundo inteiro, que tinha morrido? Eu estava ligada a uma tragédia".

O período foi, de longe, uma das épocas mais difíceis de sua vida. "Eu sou muito grata a eles e todas às vezes que dou uma entrevista, eu nunca me esqueço de falar dessa família, porque quando tudo aconteceu, foram eles que me acolheram".

Um dos amigos da apresentadora trabalhou dois anos para ela sem receber. "Ele me ajudou a estar na televisão e minha profissão era dar entrevista e conseguir me defender para explicar o que estava acontecendo na minha vida e demorou para eu me estabelecer e as pessoas falarem o meu nome".

"Eu nunca tive vergonha dessa história, sempre contei do jeito que ela é, para que todo mundo soubesse que é possível acreditar na gente. Eu nunca desisti de mim, nem quando tinha todos os motivos para desistir", afirmou ainda.

Vida dos famosos

Compartilhar

Mais conteúdo de interesse